Como não gerar expectativas!

by - janeiro 24, 2012



Sempre tem essa de gerar expectativas. E é ela que acaba com tudo. Gerar expectativa gera decepção. A verdade é que nós esperamos muito das pessoas e do que elas têm pra oferecer pra gente. Imaginamos um amontoado de coisas lindas e que desejamos, mas, na maioria das vezes, o que a gente pensa, nem sempre é o que acontece. E é aí que sempre nós ficamos pra baixo com qualquer situação que criamos expectativas.

O certo é nunca esperar muito das pessoas, ou melhor não esperar nada das pessoas. Assim como você pode criar expectativas pra ficar com certa pessoa, essa pessoa pode quebrar a expectativa de ficar com você, por perceber que você não era aquilo que ele imaginava. E é aí que as expectativas acabam com a gente. Não tem outra, nós sempre ficamos na pior, não é mesmo?

Falo disso, porque eu sou assim, repleta de expectativas. Crio mundos e fundos que não existem e, no fim, me sinto mal e arrependida. Arrependida por não ter quebrado aquelas velhas inimigas, a verdadeira expectativa um tanto idolatrada por nós. De uma maneira errônea, é claro.

Engraçado como sou a primeira a falar de quebrar expectativas, mas sou a última em fazê-las. Tem certas coisas que parecem ser mais fortes que a gente, e é por isso que temos que possuir uma maneira de saber administrá-las. É difícil, e só nós sabemos o quanto. Outro dia eu pensei como eu sempre esperei a minha vida toda pra ter um aniversário surpresa, sempre achei o máximo. As pessoas se divertem fazendo algo pra uma pessoa especial. Daí, você espera todos os seus aniversários, para que isto aconteça. E nada acontece, além das ligações dos seus parentes. Isto significa muito pra mim, mas continuo criando a expectativa de que algum dia alguém faça isso... E é aí que ninguém nunca fará nada.

Não falo só de aniversários. O pior quando isso entra numa relação. Você consegue dizer milhares de vezes que não está apaixonado por ninguém. Daí, você continua mentindo pra si mesma. Começa a gerar expectativas, porque aquele alguém te dá atenção, mas esquece de usar o racionalismo, e guardar o sentimentalismo pra si. E é aí que todo dia você se acostuma a guardar as expectativas. Aquilo vai gerando um bolinho dentro de você. Você sonha todos os dias com essa pessoa. E esquece que isso está tomando conta de você...

Desculpe dizer, mas maldito esse sentimentalismo que a gente tem dentro da gente. Ele que nos faz gerar essa expectativa, criar fantasias, então, é o que a gente tem mais feito esses dias. E aí você não sabe o que fazer quando esse bolinho vai crescendo dentro de você. Até porque você já se acostumou com isso. E largar agora de uma maneira, que parece ser tão fácil, é a tarefa mais complicada que já vi na vida.

Viver o presente é o mais difícil pra mim. Eu sempre planejo meu futuro.... E meu passado não gosto de lembrar. Não gosto de lembrar de nada do passado. Acredite que quebrar expectativas assim não é tão fácil. A partir de agora vou tentar ser mais eu e pensar mais em mim. Vou criar expectativas para mim, para que eu possa vencer essa de esperar demais dos outros. Porque os outros não farão o que eu quero, assim como eu posso muito bem não fazer o que determinada pessoa espera de mim.

Eu vou começar a pensar no que eu posso fazer para  quebrar essas expectativas, para destruir esse bolo de coisas ruins que construi dentro de mim. Eu espero que a maturidade tome conta de mim e me ensine a me amar mais, a pensar no que eu posso melhorar, como posso quebrar isso tudo ou como parar de pensar no que o outro pode fazer por mim. Eu vou tentar me esforçar para que a expectativa desista de mim, assim como eu desista dela. Você tem que fazer isso por você. É uma maneira de te deixar mais otimista com a vida, de você acreditar mais em você, de você entender que as pessoas são diferentes do que você deseja que seja.

PS: Tenho feito muitos textos lá no tumblr. E a cada dia eu tenho me dado conta que estou errando dia após dia. Mas tenho tentando agir com a razão, estou tentando largar um pouco o sentimentalismo que há dentro de mim. Pra quem não me conhece, sou extremamente sentimentalista. Sou daquelas que chora, quando se tem a mãe longe por pouco tempo. Enfim, eu realmente não iria mostrar esse texto aqui, mas, a partir de hoje, vou escrever aqui e no tumblr. E desejo deixar bem claro o que realmente sinto, afinal, todo mundo é capaz de gostar de alguém.

You May Also Like

6 comentários

  1. Eu sei como você se sente.Só que eu não espero nada das pessoas.Eu espero sempre de mim, e muitas vezes percebo que estou sendo idiota.Mas eu sou sentimentalista.Quando estou sozinha as vezes choro pensando em como eu podia ser diferente, não consigo mostrar minhas fraquezas na frente de ninguém.

    ResponderExcluir
  2. Nossa, Karine, como eu entendo como você se sente. E sabe o que eu aprendi com isso tudo? Ser franca. Não só com os outros, mas comigo mesma. Ser franca não quer dizer que você não tenha um mundo de imaginação, mas quer dizer que se você acha que vale a pena, simplesmente aceitar. Uma coisa que sempre acontece comigo é a minha cobrança nos estudos, e veja, eu repeti o último ano. Imagine como eu fiquei? Louca! Mas eu aceitei que eu estava errada e não me esforcei o suficiente, peguei a culpa e transformei em inspiração pra não errar de novo. Nossa, era pra ser um comentário hahaha, enfim, é isso! Beijos :*

    ResponderExcluir
  3. Eu tento não chorar na frente das pessoas, ainda mais dos meus amigos. Na verdade, não sinto vontade de chorar quando estou perto deles. Eu choro, porque eu sei que eu poderia ter ficado no meu lugar. E ser ignorada, então, é a última coisa que eu gostaria de ser. Eu realmente me sinto péssima. :(

    ResponderExcluir
  4. Layla, obrigada mesmo pela dica. Vou tentar ser franca comigo mesma. Quem sabe eu comece a aprender os meus erros, para que eu não possa errar novamente, né? Não tem nada, adoro ler comentários de verdade. :D

    ResponderExcluir
  5. Adorei esse poste. Parece que foi escrito pra mim, sou exatamente assim. Acho que depois dessa leitura, vo começar a mudar um pouco, expectativas e sentimentalismo demais, nus prejudicam e ainda, as vezes nus fazem sofrer. Parabéns Karine, to cada dia amando mais o Nós na Gravata. =D

    ResponderExcluir
  6. Awn, Lu, obrigada pelo carinho. :D

    ResponderExcluir