Eu não vou mudar por causa de você!

by - janeiro 28, 2012



Nós só estamos a procura de alguém que possa suportar nossos defeitos e, assim, saber aceitá-los como realmente somos. Não procuramos por alguém que queira nos mudar, porque, afinal, ninguém é perfeito. Todo mundo erra, alguns aprendem com o erro e outros não. Mas isso não importa agora, porque o que eu sou hoje é o que me importa. Não vou mudar o meu jeito, porque você me acha calada demais, quando o que eu devo fazer é falar.

Eu só vou mudar o meu jeito, quando eu perceber que eu tenha que amadurecer mais, e aprender com alguns erros. Aí sim, eu vou me mudar, mas não por você. Nesse caso, faço por mim. Porque eu tento dar o meu melhor pra mim, não para você e nem para os outros. As pessoas criticam demais, mas esquecem que nem elas são perfeitas assim, a não ser na sua própria cabeça.

Se eu não sou tão importante assim pra você, não me interessa mais. Vou começar a detalhar seus defeitos pra mim, para que eu possa esquecer que algum dia você sentiu algo por mim. Ou melhor, quero que esse sentimento que há dentro de mim, morra, porque ele me faz mal. Eu me sinto uma das últimas pessoas nesse mundo, porque sinto que você não sente o mesmo por mim. Penso que eu não sinto nada por você, é questão de eu estar me esforçando o tempo todo pra sentir algo por você, se é que você me entende.

Não, né? Tudo bem, dessa vez eu te desculpo, porque tudo que eu digo é falso demais pra mim. É ilusório demais. Eu tento me acostumar com seus gestos e com a sua distância, mas isso dói muito em mim. Você é frio demais pra mim. Você é sem atitude demais. Ou melhor seria, eu que quero você e não tomo nenhuma atitude? Mas acho melhor a gente não confundir as coisas. Eu prefiro que você mantenha distância de mim. O que eu sinto é forte demais e já está acumulado naquele buraco que você deixou, ao ir embora.

Você se foi e nem ao menos se despediu de mim. Eu até que tentei algum contato com você. Mas depois de algum tempo, descubro que você tem outra. E é aí que o coração aperta e a dor chega. Muito sentimental isso, né? Acho que eu não deveria me permitir assim. Esse sentimento é irracional demais, corre de mim, ele simplesmente é muito forte, tipo incontrolável, sabe. Daí só em falar no seu nome... Já sabe né? As borboletas são minhas inimigas nesse momento.

Eu não quero me permitir mais assim. Eu não mereço sentir sozinha dessa maneira. Você é apenas um amigo, que deveria morar longe de mim. Eu prometi pra mim que serei mais fria com você, que manterei distância, que vou fingir que nada aconteceu (aliás nunca aconteceu mesmo, né?), que você é mais daqueles que me colocaram pra baixo. Mas não precisa se preocupar comigo (você não se preocupa mesmo), eu vou ficar bem. Eu já estou bem, você já leu meu blog hoje? Tem muita coisa que você não sabe sobre mim. E depois disso, não precisa mais saber.

You May Also Like

1 comentários

  1. Nossa que lindo seu texto, adorei. Tá na hora de as pessoas nos aceitarem como nós somos!

    Kisses ♥
    http://bloggarotainocente.blogspot.com/

    ResponderExcluir