Entre as mãos

by - setembro 07, 2012



Está nas suas mãos. Sempre tem algo que nos faz pensar e imaginar além da verdade. A vida é um conjunto de incertezas, que temos que controlar dentro da gente.

Por vezes, é normal deixar escapar algumas dessas incertezas, o que é pior, eu acho. Ou não. Depende muito da situação. Mas devemos preservar nossos motivos.

Acho que os relacionamentos são mais ou menos assim: você se apaixona, mas não se entrega por inteiro. Porque a metade do seu sentimento tem que ficar com você e a outra metade com ele.

Se você se entrega cem por cento, você fica sem você. Seus sentimentos são deles. Sua vida está com ele. E se ele for, você fica sem você. Estranho né? Mas só o que eu ouvi e li nesses últimos dias me fez perceber que o amor é só cinquenta por cento daquilo que você imaginava ser.

O amor é feito das incertezas.

O cara só vai continuar na sua, se ele não tiver certeza do que você quer. Apesar de você saber que quer ele.

Percebi que as incertezas é que fazem os relacionamentos durarem. A incerteza de que ambos se gostam de verdade.

Porque a incerteza do outro nos dá medo.

O medo de perder. O medo de que vá embora com outra pessoa. O medo de simplesmente acabar. O medo de se perder novamente. O medo de desistir do amor.

Sei que muita gente fica desacreditado, depois do fim de um relacionamento. Começa a achar que tudo vai dar errado (de novo). O preço que a gente paga por conhecer pessoas no fim de um relacionamento é esse: a insegurança.

Mas não esqueça, meu caro (minha amiga), o fim de algo se deve pra que a gente aprenda. Aprenda a dar novos passos, uma nova vida. Porque outro alguém mais especial entrou na sua vida de vez. E você deveria se permitir...

Se permita.

Viva.

Aprenda com a dor.

O amor não é feito de tristezas. Você deveria saber disso. Acabou? Não era amor. Pronto, aceite isso. Esqueça o passado. Viva sua vida. Quando é que você vai se permitir novamente?

You May Also Like

0 comentários