Filmes inspirados em livros

by - outubro 04, 2012

Desde que eu fiz meu vídeo de apresentação estou devendo para vocês este post.  Desculpe-me por eu não ter feito o post até então, acontece que eu tenho  memória de elefante, só que não.

Nós já estamos acostumados com os livros serem adaptados ao cinema. Principalmente quando a obra é famosa. Mas nós não estamos acostumado a ouvir falar de filmes que foram inspirados em obras literárias. Nós até podemos já ter assistido o filme milhões de vezes, porém dificilmente conseguimos associa-los.

Há algum tempo eu estava fazendo uma das minhas visitas ao blog Caindo de Boca (que aliás é incrível!) e me deparei com uma matéria falando exatamente sobre isto: filmes inspirados em livros (que você nem imagina). Não precisa nem falar que só de ver a lista com todos os filmes eu fiquei encantada e tinha que vir contar para vocês.

Leia mais:

Além de ler a matéria do Caindo de Boca e da Superinteressante, resolvi fazer algumas pesquisas para confirmar todas essas teses (e não fazer exemplos iguais os das duas matérias) e para encontrar outros filmes (mas abortei missão quando só apareceram adaptações e nada de inspirações).

Vale ressaltar que eu não coloquei todos os exemplos de ambas as matérias porque o post ficará muito grande e não conheço todos os filmes. Mas chega de blá, blá e vamos ao que interessa.

 10 coisas que eu odeio em você (Gil Junguer, 1999)
Obra original: A Megera Domanda (William Shakespeare)



Sinopse do livro:  Catarina, uma mulher que não pretende se submeter aos homens em função do casamento. Com sua língua ferina, afasta todos os pretendentes, deixando desesperada sua irmã Bianca que precisa esperar a a irmã se casar para poder também escolher um pretendente. Até que surge Petrucchio, um grosseirão disposto a tudo para conquistar o dote de Catarina. Cheia de reviravoltas, a peça discute amor e casamento, tornando a obra atual até hoje.

O enredo do filme permanece fiel ao livro que até os nomes são parecidos né? Catarina e Kat. Gil Junguer adaptou o roteiro do filme para que fizesse parte do contexto adolescente americano no final do século XX. 10 coisas que eu odeio em você é um dos meus filmes favoritos, ainda não li A Megera Domada, mas pretendo ler em breve. Aguardem resenha!

A Mentira (Will Gluck, 2010)
Obra Original: A Letra Escarlate (Nathaniel Hawthorne)



Sinopse do livro: Na rígida comunidade puritana de Boston do século XVII, a jovem Hester Prynne tem uma relação adúltera que termina com o nascimento de uma criança ilegítima. Desonrada e renegada publicamente, ela é obrigada a levar sempre a letra “A” de adúltera bordada em seu peito. Hester, primeira autêntica heroína da literatura norte-americana, se vale de sua força interior e de sua convicção de espírito para criar a filha sozinha, lidar com a volta do marido e proteger o segredo acerca da identidade de seu amante.

O filme que conta com a presença da ilustre Emma Stone (que eu amo tanto!) e do Penn Bandgley,(Dan Humprey de Gossip Girl), não é nenhuma novidade que é inspirado em A Letra Escarlate. Afinal, o livro é citado várias vezes no filme. Eu achei o filme incrível, e a ideia de transformar A Letra Escarlate em um filme de comédia melhor ainda. Eu não li a obra de Nathaniel, mas no livro, Hester tem um amante de verdade. E a história de Olive é toda uma mentira (tá aí a tradução do nome do filme).

 Ela é o cara (Andy Fickman, 2006)
Obra Original: Noite de Reis (William Shakespeare)



Sinopse do livro: Noite de Reis é uma comédia sobre o amor. No reino de Illrya, o duque Orsino está apaixonado por Lady Olívia, que não o ama. Uma jovem mulher, Viola, chega a Illrya levada pelo mar após um naufrágio. Ela tem um irmão gêmeo identico, Sebastian, o qual ela acredita que morreu afogado no naufrágio. Viola se disfarça de homem, muda seu nome para Cesário, e encontra trabalho como mensageiro de Orsino. O trabalho de Viola é mandar mensagens de amor de Orsina para Lady Olívia. Olívia se apaixona por Viola (Cesário), achando que ela é um homem. Viola se apaixona por Orsino, mas não pode revelar seu amor por ele pois Orsino acha que ela é Cesário, um homem.

Eu AMO ela é o cara, mas nunca li Noite de Reis (e nenhuma obra de Shakespeare, que vergonha!), mas uma das minhas pesquisas disse que a única coisa em comum entre o livro e o filme é o nome dos personagens e o troca-troca de figurinos alá homem-mulher. Vou ler o livro e depois confirmo se é realmente só isso ou se tem algo mais.

As Patricinhas de Bervely Hills (Amy Heckerling, 1995)
Obra Original: Emma (Jane Austen)



Sinopse do livro: Rica e esnobe, Emma Woodhouse tenta arranjar casamento para Harriet Smith, jovem pobre e de pais desconhecidos. Ao mesmo tempo, lança suspeitas sobre a reputação de Jane Fairfax. Quando suas conspirações ameaçam fugir do controle, seu vizinho e amigo, o senhor Knightly, intervém.

Jane Austen é simplesmente incrível e As Patricinhas de Bervely Hills também. Eu não li essa obra da Jane, mas já estou providenciando isto o mais rápido possível. O enredo do filme passou por uma adaptação completa para época, mas o filme continuou quase  a mesma coisa. Dizem que a associação entre os filmes é bastante clara e que vários nomes dos personagens de Jane aparecem no filme.

Agora me contem: Gostaram da lista? Sabiam de alguns deles? Que filmes mais vocês conhecem que foram inspirados em livros? 

You May Also Like

0 comentários