As Vantagens de Ser Invisível

by - janeiro 23, 2013

vantagens-de-ser-invisivel As Vantagens de Ser Invisível já apareceu no post "5 dicas de livros para ler nas férias", mas com o tamanho do sucesso que o livro fez após a estreia da sua adaptação, nada melhor do que descobrir se ele é tudo que as pessoas realmente falam, certo? Ele é de longe  um dos meus livros prediletos, porém apresenta uma sutileza em como os fatos são contados em formas de cartas para o tal "Querido amigo" que se torna um livro encantador.

Ao mesmo tempo engraçado e atordoante, o livro reúne as cartas de Charlie, um adolescente de quem pouco se sabe - a não ser pelo que ele conta ao amigo nessas correspondências -, que vive entre a apatia e o entusiasmo, tateando territórios inexplorados, encurralado entre o desejo de viver a própria vida e ao mesmo tempo fugir dela. As dificuldades do ambiente escolar, muitas vezes ameaçador, as descobertas dos primeiros encontros amorosos, os dramas familiares, as festas alucinantes e a eterna vontade de se sentir "infinito" ao lado dos amigos são temas que enchem de alegria e angústia a cabeça do protagonista em fase de amadurecimento. Stephen Chbosky capta com emoção esse vaivém dos sentidos e dos sentimentos e constrói uma narrativa vigorosa costurada pelas cartas de Charlie endereçadas a um amigo que não se sabe se real ou imaginário. Íntimas, hilariantes, às vezes devastadoras, as cartas mostram um jovem em confronto com a sua própria história presente e futura, ora como um personagem invisível à espreita por trás das cortinas, ora como o protagonista que tem que assumir seu papel no palco da vida. Um jovem que não se sabe quem é ou onde mora. Mas que poderia ser qualquer um, em qualquer lugar do mundo.
Logo quando começamos a ler o livro, já percebemos como Charlie é um menino diferente da maioria dos outros da sua idade. Para um menino de 15/16 anos, ele é muito inocente e, às vezes, até infantil. Contudo não conseguimos saber o motivo disso. O que torna o final do livro um tanto chocante, mas ao mesmo tempo meio confuso. (Atenção: ESTE PARAGRAFO CONTÉM SPOILER) Desde o começo do livro podemos perceber que ele tem alguma doença psiquiátrica, porque o livro começa logo depois que ele sai do hospital. Até aí, tudo bem. Charlie tem uma vida normal, conhece Sam e Patrick e se torna amigo deles, enfim... Coisas que acontecem na vida de todo estudante. Porém no final do livro, quando Sam e Patrick vão para a faculdade, o Charlie tem um surto. O que o leva e ficar no hospital internado por mais de um mês. O problema é que: o autor não nos conta qual é a doença dele. Acredito que ele gostaria que nós decidíssemos qual seria o rumo da história antes e depois disso.  Eu acredito que o Charlie sofre de depressão, doença que ele desenvolveu após a morte de sua tia. Esse é o único ponto do livro que eu não gostei, ele não ter respondido todas as perguntas. O livro é muito bem escrito, o autor, Stephen Chbosky, consegue introduzir, nós leitores para dentro dos livros. Como? Através das cartas de Charlie, pois nós acabamos descobrindo que elas são escritas para nós. O que acaba despertando sempre aquela necessidade de responder as cartas do garoto. Ele também é uma descoberta, porque ao mesmo tempo que o Charlie começa a se descobrir, nós começamos a refletir sobre cada momento da adolescência dele e trazemos referências para a nossa. E para quem já passou por este fase é um momento para se lembrar dela. As Vantagens de Ser Invisível do autor Stephen Chbosky é um livro emocionante, divertido e encantador. Mas como eu disse no começo da resenha, é de longe um dos meus livros favoritos. Vocês já leram "As Vantagens de Ser Invisível? O que acharam da resenha? Comentem! Post feito pela Karine Monteiro.

You May Also Like

0 comentários