O céu da minha vida

by - janeiro 29, 2013

corações-de-amor Hoje clareou. O céu anoiteceu e encheu de estrelinhas. Há muito tempo eu não o via assim. Uma espécie de alívio: eu sentia falta de contar as estrelas antes de dormir. Eu sempre fazia isso. Quando eu era mais nova, minha mãe me dizia que contar estrelas criavam verrugas. E eu sorria muito boba e até acreditava nisso. Dizem que quando a gente acredita em algo, acontece. E realmente acontecia. Quando amanheceu eu tive certeza de que o céu estava lindo. Eu gostava mesmo de sentir a brisa do mar. Eu conversava sozinha com as ondas e me sentia boba por isso. Mas, ao mesmo tempo, eu me sentia completa. Eu, naquela época, era boba demais: achava que ter alguém na minha vida, eu me completaria. Aí é que eu estava errada. Os relacionamentos não são construídos de metades e não serviam pra completar ninguém. Eu caminhava, mas sempre me imaginava com alguém. Hoje posso caminhar por lá e ter a certeza de que estar só não quer dizer ser só. Eu sorria sozinha, mas não inteiramente. Porque sei que, no outro lado do mundo, tinha alguém que também sorria por mim, se é que me entende. Hoje o céu clareou pra mim. E mais uma vez entendi: permitir-se para pessoas claras e que saibam nosso verdadeiro valor. Mas hoje, diferente daqueles dias, sei que não procuro mais ninguém. Porque eu me encontrei. Eu me encontrei de verdade. E sei que sou um alguém de verdade pra mim. Não falo isso porque algo terminou ou sei lá. Falo isso porque me sinto, mais do que nunca, completa de mim mesma. Não preciso de meia-lua, meia-estrela ou um pouco dessa areia de praia. O conjunto em si já me transborda pelo amor que tenho pela vida. Ah, esse céu da minha vida. post-feito-karine-clessia

You May Also Like

0 comentários