O cara do violão

by - maio 06, 2013

o cara do violão

Eu estava sentada num banco da praça da cidade em que eu moro. Pra quem nunca morou em cidade pequena: é quase tudo muito chato (pelo menos eu não gosto muito), não tem muito o que fazer e você vê os mesmos rostos de sempre. Eu, de vez em quando, saio pra tomar um ar, pra não ficar mais tedioso dentro de casa. E foi numa dessas saídas que eu conheci o cara do violão.

Ele era bem diferente de todos aqueles que eu conhecia. Tocava com os olhos fechados. E eu observava aquela situação um pouco distante e, claro, ele não percebia. Era uma espécie de amor platônico que eu criei em dois minutos. Eu achava incrível aquele garoto que conseguia sentir o toque da música, sabe?

E cada vez que ele começava a cantar e a tocar, eu sentia sua alma junto com a minha. Às vezes a gente se perde nesses detalhes, né? E foi aí que eu me perdi. Eu acabei caminhando em sua direção. Nunca fui daquelas corajosas que vai atrás de alguém, mas dessa vez eu tentei ir. Tentei, porque quando cheguei perto do cara, veio um arrepio estranho. Uma sensação boa e, ao mesmo tempo, medo. Sei lá que loucura foi essa.

Mas te digo uma coisa: homens que sentem as coisas simples da vida me fascinam. Mas esse, exclusivamente, me tocou muito mais que qualquer outro. E mesmo que eu nunca tenha tocado nele ou até mesmo dado um "olá", eu soube que aquele seria o meu eterno amor platônico.

Que droga, eu odiava essas coisas de "platônico". Eu me achava tão boba. Mas, cara do violão, você me tocou também.

leia todos os posts da karine clessia

You May Also Like

11 comentários

  1. Não sou muito a favor de falar com pessoas tocando violão na rua, ma pelo menos um olá deveria ter acontecido hahaha música é tudo de bom, e realmente sentir assim, sem nem precisar olhar para as casas é mágico!
    ai amores platonicos que me mordam pois estou cheia deles!hahaha beijo

    ResponderExcluir
  2. Amor platônico por desconhecidos na rua.. quem nunca?
    Amei o texto. Simples e lindo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. amooooooo violao! e mt mais um lindinho q toque violão! *o* lindo

    ResponderExcluir
  4. Cara eu já falei e repito tu da super bem com a escrita. Amei o texto
    Parabéns.
    bjos

    ResponderExcluir
  5. Que lindo...Sabe,acho que tô sendo meio equivocada mas acho que posso interpretar da minha maneira:Esse cara do violão pode ser um de meus desejos(ou seus)e é platônico porque essa realização de sonho, de ir lá e dizer olá para ele,mas continuo sonhando em dizer olá para ele mesmo sem ter dito.
    Minha interpretação foi meio confusa,mas quem não é meio confuso nessa vida???
    Lindo seu texto,você é minha escritora favorita!!<3

    ResponderExcluir
  6. Hahahah Confusa sou eu, menina! Quem escreve é sempre assim.

    ResponderExcluir
  7. Nossa, que fofura.
    O cara do violão merecia um replay!

    <3

    ResponderExcluir