Resenha: Tudo o que ela sempre quis

by - maio 09, 2013


Golden Gate, um dos cenários importantes na história.

"Tudo o que Ela Sempre Quis" recebeu várias críticas positivas e algumas comparações com a dos livros da série Pretty Little Liars, uma das minhas séries prediletas, e foi estas comparações que me fez ter vontade de ler o livro da Barbara Freethy.

O livro tem como personagem principal Natalie, uma médica que está perto de terminar sua residência, para finalmente seguir na carreira que sempre sonhou. Mas tudo começa a mudar e ficar complicado, quando ela descobre que um livro intitulado de Fallen Angel foi publicado e se tornou em pouco tempo um best-seller.

O problema é que a história que o livro narra são fatos verdadeiros que aconteceram no passado de Natalie e de suas amigas, Madison e Laura, e no livro são contados detalhes destes acontecimentos que envolvem a morte de sua melhor amiga Emily. E tudo fica pior quando a morte de Emily, é contada no livro como sendo um assassinato, e o maior suspeito deste crime é ninguém menos que Natalie. A partir daí, ela fará tudo que estiver ao seu alcance para descobrir a verdade do que realmente aconteceu naquela noite, qual identidade deste misterioso escritor e se a morte de Emily foi um acidente ou um assassinato. Para isso ela irá ter a ajuda de suas antigas amigas e de um antigo amor.

Tudo o Que Ela Sempre Quis é um livro envolvente, com trama interessante e um final surpreende, mas nem tanto. A história segue um rumo inimaginável, levando todos de volta ao local do acidente. Além disso o livro não gira em torno somente da morte de Emily, mas também dá um espaço para conhecermos a história de Cole e Natalie, que vivem um romance um tanto conturbado desde antes da história começar.

Sobre o final do livro eu não tenho muito a dizer para não dar spoiler. Digamos que a autora não escolheu alguém sem sentido na história, mas ela também não nos deu nenhuma pista de quem seria o tal autor do livro, só quando eles estavam prestes a descobrir. Eu realmente esperava mais sobre o autor do livro e toda a história do porquê ele o teria escrito.

Há sim algumas semelhanças com a série Pretty Little Liars, não posso entrar em detalhes pois não li os livros, apenas assisto a série. Entretanto não são semelhanças muito gritantes, é um detalhe e outro.

Tudo o Que Ela Sempre Quis da Barbara Freethy é um livro bom, com um suspense legal, mas também com romance bom.

 Vocês já leram Tudo o Que Ela Sempre Quis? O que acharam do livro? Ficaram com vontade de ler? Comentem!

leia todos os posts da karine monteiro

You May Also Like

5 comentários

  1. Gosto de suspense mas não sei se teria coragem de ler...Sou um pouquinho medrosa e não sei se conseguiria ler sozinha(rsrsrs).Parabéns pela resenha,Fofa<3,você escreve muito bem.

    ResponderExcluir
  2. Fiquei curiosa,quero ler o livro,mas não sei se tenho coragem de ler sozinha...É de suspense!Amei sua resenha<3
    Você já leu algum livro da série Sherlock Holmes??Tentei ler um uma vez e não consegui terminar...Era muito suspense.

    ResponderExcluir
  3. Leia,o livro não dá nenhum pouquinho de medo, nem susto e coisas do tipo. Juro! E muito obrigada, Fabi :)

    ResponderExcluir
  4. Já li O Estudo em Vermelho, e esse livro tem menos suspense que Sherlock Holmes, muito menos, para falar a verdade. Tenho certeza que esse você irá conseguir ler sem nenhum problema.
    Fico feliz que tenha gostado da resenha :)

    ResponderExcluir