Desastre na cozinha e (feliz) no amor

by - julho 26, 2013

cozinha - amo

EBA, disse eu quando ouvi minha mãe dizer que ia viajar com meu pai e minha irmã. Eu ia poder fazer o que quiser, sem ter que ouvir as reclamações e o mimimi que toda mãe tem. Queria eu acreditar que as coisas fossem fácil. De verdade.

Peguei a panela, o macarrão e fui tentar dar uma de chef de cozinha. Revirei o macarrão já na água quente. Depois de estar no ponto, inventei de fazer uma receita que nem eu sei mesmo se existe. Deixei a tampa da panela cair no chão. PUFTZ! Coitado mesmo é do vizinho que mora logo embaixo do meu apê. Deve ter feito um barulho terrível por lá. E eu, claro, morri de rir. De rir sozinha dessas minhas doidices dentro da cozinha.

Cá entre nós: acho que cozinhar é um dom. De verdade. Um dom que nem todo mundo tem. Porque, convenhamos, minha irmã (mais nova, por sinal) apenas pega a receita na internet e fica uma delícia o resultado. Já eu não tive lá minha sorte com o macarrão.

E quanto ao amor: o pássaro preferido está (quase) sobrevoando o céu. Quero ver de tão perto e fazer toda aquela coisa de quem tá perto e quer ficar perto. Quem sabe, né? Talvez eu tivesse o dom de conquistá-lo e trazê-lo pra perto de mim. Enquanto a cozinha não fica pendurada sob a minha cabeça, eu invento esse amor. E reinvento.

Talvez eu não tive o dom de cozinhar, mas, cá pra nós, vou tentar, como já fiz outras vezes, até conseguir ter a receita ideal pro meu amor.

Texto feito no dia 02 de Julho. Post programado.

You May Also Like

0 comentários