A vida me deixa bem assim

by - fevereiro 01, 2014

blogueira karine clessia - nós na gravata6

Eu nunca contei isso pra vocês, mas eu sofro de uma coisa muito grande dentro de mim. É horrível ter problemas internos, mas eu tenho. Enquanto as pessoas adoram idolatrar seus passados, eu tenho o simples pavor de lembrar. Aliás, tudo que está no passado me apavora de um jeito que eu realmente não sei dizer.

É horrível isso, porque, como disse um professor, a gente tem que saber lidar com os bichos que habitam em nós. E não é fácil. Às vezes faço com qualquer outro adolescente: dá vontade de fugir de casa e, simplesmente, se embarcar em outro lugar. Mas eu sei (e como sei) que lá fora não é fácil. Começando pelo aluguel de outra casa. É quase o valor que ganho por mês no estágio.

Nem todo dia a gente acorda sorrindo, porque a gente sabe que a realidade é outra. Mas temos que ser forte o bastante pra entender isso. E entender que parte da população não te entenda. E até não respeite sua decisão, o que poderia ser ainda pior. Mas a gente começa a encarar isso com outros olhos: não vale a pena se irritar com tão pouco.

Ultimamente tenho sonhado tanto com minha família que até eu mesma estou sem entender. Moro longe deles praticamente a minha vida toda e isso realmente é um horror. Porque além de não ter contato com eles, eu realmente fico longe do meu lugar favorito, a natureza.

Hoje estou lendo meus textos antigos pra ver o que cresci nesses últimos meses. Eu realmente preciso saber o que já passei e notar a diferença do que eu era e do que eu sou.

Uma boa ideia: se você tem um blog, faz isso também. Pra gente enxergar a vida com olhos positivos, tem que rever o que fizemos e o que devemos fazer. :-)

Onde me encontrar: FacebookInstagramFlickrTwitter

leia todos de karine clessia

You May Also Like

9 comentários

  1. Karine, amei seu layout novo!!! Está show!

    Tenho blog há muito tempo e sempre que posso vou nos arquivos passado vê o quanto eu mudei, amadureci. É muito bom quando isso acontece.

    Beijoss

    ResponderExcluir
  2. Karine Clessia02 fevereiro, 2014

    Muito obrigada, Amanda! ♥

    ResponderExcluir
  3. Vou te contar uma coisa: você não é a única que tem pavor do passado. Olha só, eu tenho apenas 13 anos, e mesmo assim já sofro disso. Tem épocas que eu AMO lembrar, mas tipo a infância mesmo (quer dizer, qdo eu era maaaais pequena haha) mas, tem aqueles meus 10,11 anos que eu passei por uma fasezinha ridicula, e fui bem tosca, e agi de forma tosca, nossa, fico boladona só de lembrar. E na verdade eu deveria aceitar, porque é normal a gente ter fases assim né?! Ainda mais hoje em dia com tantas modinhas [não que a minha fase se refira só a aparência]. Outra coisa que tenho um pouco de problema é rancor e mágoas.

    =/ Mas a gente supera!

    ResponderExcluir
  4. Oii Karine, Adorei seu texto, aliás adoro o seu blog !!!
    E isso é pura verdade, precisamos ver o passado para saber o quanto crescemos...
    Beijos flor e sucesso !
    www.garotaurbana.com.br

    ResponderExcluir
  5. Karine, como sempre me inspirando!!! Vou, quando tiver um tempo, reler meus textos antigos \o
    amei amei sua ideia \o

    www.chadecalmila.com

    ResponderExcluir
  6. Karine Clessia03 fevereiro, 2014

    :-) Obrigada, sua fofa!

    ResponderExcluir
  7. Karine Clessia03 fevereiro, 2014

    Obrigada! É a típica frase: a gente só sabe quando errou quando a gente vê mais lá na frente. :)

    ResponderExcluir
  8. Karine Clessia06 fevereiro, 2014

    Mas a gente tem que carregar coisas boas e espero de verdade mudar, aos poucos. Começar o passado de outra forma. :)

    ResponderExcluir