Resenha: Cartas para você (Duda Razzera)

by - março 27, 2014

DUDA RAZZERA - Cartas pra voce

Oi, gente! Tudo certinho?

Hoje não vim falar sobre finanças e sim um projeto pessoal. Não sei se já falei por aqui, mas em Abril vou lançar um livro pela Editora Novo Século. Quando aprendi a escrever, aos meus seis anos, já sai pelos meus cadernos afora criando personagens e histórias.

Aos meus nove anos, escrevi meu primeiro poema e meu pai fez eu ler na frente da família inteira. Meu avô sorriu orgulhoso e guardou dentro na gaveta do escritório dele. Acredito que foi nesse momento que meu coração soube “o que eu queria ser quando crescer”.

Ao longo desses meus (poucos) anos de vida tive muitos diários, muitos contos, muitos livros inacabados e muitas ideias na cabeça. Tive incontáveis blogs, escrevi fanfics (minhas tão queridas histórias sobre Harry Potter) e escrevi poesias sobre romances fracassados e corações partidos.

Quando meu pai faleceu, descobri na escrita uma maneira de me curar. Meu primeiro livro (Cartas pra você) nasceu dessa tentativa de curar meu coração. Percebi que na escrita encontrei um jeito de me expressar livremente, sem preconceitos ou amarras. E percebi também que através dela posso ajudar muitas pessoas além de mim.

Sempre me senti inquieta ao pensar em viver uma vida sem motivo. Então hoje, se me perguntarem por que eu escrevo, digo que dessa maneira me sinto menos sozinha. Sinto que faço parte de algo muito maior do que eu. O universo das palavras me leva aonde eu quiser e a melhor parte, com quem eu quiser.

Charles Bukowski começou seu poema “Então você quer ser escritor?” dizendo: “Se não irrompe de dentro de você apesar de tudo, não faça.”.

Dentro de mim tive sempre essa ânsia em escrever o que sinto, o que vejo as pessoas sentirem e o que eu gostaria de sentir. A emoção me motiva, os sentimentos me fascinam e o comportamento me intriga. Escrever irrompe de dentro de mim, por isso eu faço.

Sinopse do livro:

A história retrata a vida de Georgia Castro, uma menina mulher em seus vinte e dois anos que acabou de perder o pai. Inconformada com a morte de seu pai - e também melhor amigo, Georgia entra em depressão. Sua psicóloga aconselha-a a escrever para o seu pai ou manter um diário pois Georgia gosta muito de escrever. A partir daí, Georgia começa a escrever cartas para a Aceitação, pedindo para que ela bata à sua porta. 

As cartas são uma espécie de diário e Georgia trata a Aceitação como sua confidente. Ela conta sobre a história de amor de seus pais, sobre a história de sua família, o falecimento de seu pai e as intrigas em família que decorreram do falecimento. Além da questão familiar e do processo de luto, Georgia também desabafa sobre sua vida amorosa, pois o cara de quem gostava não quis mais ficar com ela após a morte de seu pai. Com mais essa perda, ela começa a lembrar do péssimo ex-namorado que marcou muito a vida dela e da sucessão de casos amorosos mal sucedidos depois dele.

Tentando seguir a vida, Georgia termina a faculdade de Economia e conta sobre a formatura, o primeiro emprego, suas saídas com os amigos e novos amores. Basicamente, Cartas para você conta o processo de superação da morte de seu pai, sobre amadurecer e confiar em si mesma para tomar as decisões e acima de tudo, voltar a viver mesmo sentindo saudade.


Então, o que vocês acharam? Espero que a Georgia com seus medos e incertezas conquiste um lugarzinho no coração de cada um que tomar a decisão de ler minhas palavras. E mais: que a maneira com que ela supera todos os obstáculos de sua vida, a Georgia inspire as pessoas a fazer o mesmo.

Para me encontrar, é só acessar minha fanpage ou a fanpage do livro. E pra quem quiser adquirir seu exemplar, o livro encontra-se na pré-venda aqui.


Assim que eu souber a data do lançamento, aviso para vocês! ;)

leia todos de DUDA

You May Also Like

2 comentários

  1. Oie Duda.. vi quando postou no grupo Sonhadores e gostei muito :)
    parabens pelo livro

    ResponderExcluir
  2. Poxa, que sinopse legal, já estou afim de ler.
    É complicado perder as pessoas que mais amamos na vida né?! Mas infelizmente tem que acontecer.
    Sucesso pra você e para o seu livro.

    PS* Ainda sonho em escrever um e lançar rs

    ResponderExcluir