Sobre a 23° Bienal do Livro de SP

by - agosto 30, 2014


Quem é a pessoa mais esquecida do mundo? Karine!!! Eu pretendia gravar um vídeo e tirar bastante fotos na bienal para mostrar como foi o primeiro fim de semana do evento, mas eu esqueci minha câmera em casa e a câmera do meu celular é horrível. Então, vou fazer um resumo do que foi a 23° Bienal do Livro.

Minha primeira experiência na bienal foi em 2012 e confesso que foi melhor do que a deste ano. Contudo naquele ano a minha experiência foi extremamente diferente da deste ano, fui de carro, no dia de semana que a pessoa mais famosa que ia estar lá era a banda Restart (e eu nem sabia disso!) e ainda cheguei no período da tarde. Este ano fui de transporte público, no primeiro fim de semana que tinha autores de peso como Cassandra Clare, Kiera Cass, Harlan Coben e muito mais. O que tenho a dizer sobre isso? Muita falta de organização.

Começando pelos ônibus gratuitos, cheguei na estação da Barra Funda e não tinha uma placa, o funcionário informou a localização que estaria o ônibus e os policiais disseram que era outro lugar, os taxistas não sabiam que rua era a que estaria o ônibus, ninguém sabia de nada! Só quase nove horas que apareceu um funcionário da bienal para dizer onde era e formar uma fila, quilométrica alias. Preferi ir de taxi, não era tão longe e nem caro dividindo com mais três pessoas, porque se fosse esperar o ônibus não chegaria lá antes das dez horas.

A fila tava gigante, você não achava fim tão cedo. Muitas pessoas haviam chegado lá antes das seis da manhã para ver Cassandra e Kiera. E vocês devem imaginar o que acontece quando milhares de pessoas disputam quinhentas senhas, né? Confusão! A confusão começou logo que abriu os portões, antes das dez, minha amiga que havia chegado as cinco da manhã para pegar senha da Kiera saiu de lá com o braço roxo, mas conseguiu pegar a senha. Houve correria e minha mãe disse que passou uma reportagem que disseram que os bombeiros foram pisoteado. Quem havia chegado mais tarde não viu essa confusão, porém sentiu a desorganização. Assim que a fila começou a andar, começou a correria, ou seja, a fila desmanchou. Os seguranças tentavam organizar  a galera em fila, mas tinha gente que tentava se enfiar em qualquer canto para cortar fila, tinha gritaria... Foi punk amigos! No final de tudo, eu levei uma hora para conseguir entrar na bienal.

Dentro tava entupido, tinha filas gigantes para o banheiro, entrar nos stands, comer, para tudo! Os livros? Estavam caríssimos, mais quero do que nos sites, único stand que achei livros legais e baratos foi na Intrínseca. A praça de alimentação estava melhor do que a de 2012, tinha Bob's, Spoleto e Burger X-Picanha, mas a fila era tão grande que não tive vontade de pegar. Como eu já sabia que a comida lá era cara e ruim, levei o meu lanche de casa e não tive necessidade de comprar nada (só água que estava absurdamente cara).

A parte boa da bienal? A vibe de toda a galera que ama livros. Ver os amigos virtuais que você nunca tinha visto e os que fazia tempo que não via. Conhecer os blogueiros, vlogueiros e atores que você gosta. Conhecer gente nova, conhecer obras novas. Ganhar MUITOS marcadores e alguns brindes. Tanta coisa boa que você até esquece das ruins.


Infelizmente eu não consegui ver a Camila Mabeloop, porque só consegui entrar na bienal as onze e o evento dela era as dez. Não consegui ver a Talita Rebouças, também. Só consegui ver, de que eu havia planejado, a Tatiana Feltrin e Pâmela Gonçalves, duas vlogueiras que eu amo e vocês sabem (já até falei do canal delas aqui). As duas são muito fofas e o bate-papo com elas foi muito legal. Infelizmente não consegui tirar foto com a Tatiana, só com a Pâm, entretanto só ver ela de pertinho já valeu a pena. Também vi um teatro no Espaço Imaginário bem legal, era sobre circo e me diverti muito.

Foram mais de doze horas de bienal do livro, voltei de lá morrendo, mas cada momento valeu a pena. Não foi uma das melhores experiências, porém vai ficar bem guardado no coração.

Alguém foi na Bienal ou pretende ir? Como foi sua experiência?

Foto: Bienal do Livro

You May Also Like

4 comentários

  1. Geeeeeeeeeeeeente quanta gente nesta Bienal de SP! O tripo de pessoas em Campos! Obrigada por compartilhar tudo com e gente lindona! Adorei seu jeito de escrever! Sou nova aqui no seu blog e já estou seguindo-o para conferir as novidades! Beeeeeeeeejus!

    ♥ www.doceencontro.com

    ResponderExcluir
  2. Que experiência legal. Muito bom saber que ainda tem muita gente que gosta de livros..
    Beijitos
    Makeeando


    Participe do nosso grupo do Facebook
    Super Blogueiras (Makeeando)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz em saber que tanta gente gosta de livros. Beijos.

      Excluir